terça-feira, 17 de outubro de 2017

Memórias de um Empregado - Federigo Tozzi

Memórias de um Empregado - Federigo Tozzi

Editora: Carambaia
Ano da Edição: 2015
Páginas: 144
Título Original: Ricordi di un impiegato

Sinopse
Pressionado pelo pai para começar a trabalhar, um jovem deixa sua cidade, a família e a namorada, e parte para a pequena Pontedera, na Itália, onde arrumara emprego como funcionário de uma estação de trem. Ao longo do tempo em que passa longe, mantém um diário e se corresponde frequentemente com a amada. Esse episódio da vida do escritor italiano Federigo Tozzi (1883-1920) é também o mote do seu breve romance Memórias de um empregado, inédito no Brasil. Tido como um dos nomes mais importantes da literatura italiana do século XX, Tozzi é comparado por críticos a Luigi Pirandello e Italo Svevo. Sua obra permanece, entretanto, pouco conhecida pelos brasileiros. Memórias de um empregado foi publicado pela primeira vez na Itália em 1920, no mesmo ano em que seu autor morreu, aos 37 anos, vítima da gripe espanhola. Inovador na forma, o romance tem pontuação, ritmo e estilo que ilustram a modernidade do escritor. O projeto gráfico, desenvolvido especialmente para a obra, é inspirado no formato de uma caderneta de anotações, em referência ao diário mantido pelo personagem.



Resenha

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Simplesmente o Paraíso - Julia Quinn

Simplesmente o Paraíso - Julia Quinn

Editora: Arqueiro
Ano da Edição: 2017
Páginas: 272
Título Original: Just Like Heaven

Sinopse
Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido. Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida. Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado. Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família. Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente



Resenha

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Bidu: Caminhos - Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho

Bidu: Caminhos - Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho

Editora: Panini
Ano da Edição: 2014
Páginas: 82
Sinopse
Em Bidu – Caminhos, os autores Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho reimaginam a forma como Bidu e Franjinha - os dois primeiros personagens criados por Mauricio de Sousa - se tornaram melhores amigos. Uma aventura cheia de problemas, surras, desvios de rota, chuva, cachorros, decisões difíceis e ternura.



Resenha

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Iracema - José de Alencar

Iracema - José de Alencar

Editora: Edições Câmara
Ano da Edição: 2017
Páginas: 101
Título Original: Iracema

Sinopse
Uma das histórias de amor mais aclamadas da literatura brasileira, Iracema apresenta o romance do herói branco com a linda virgem dos lábios de mel. A bela índia Iracema detém o segredo da Jurema, que lhe cobra virgindade. O valente guerreiro português Martim tem a missão de fiscalizar a costa cearense contra invasões estrangeiras. Desse amor proibido nasce o primeiro mestiço, símbolo do povo brasileiro. Obra mais conhecida da literatura romântica nacionalista de José de Alencar, Iracema é uma aventura épica recheada de lirismo poético.



Resenha

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Louco: Fuga - Rogério Coelho

Louco: Fuga - Rogério Coelho

Editora: Graphic MSP
Ano da Edição: 2015
Páginas: 84
Sinopse
O seu nome é Licurgo Orival Umbelino Cafiaspirino de Oliveira, mas pode chamá-lo de Louco. Ele corre dos guardiões do silêncio, enquanto viaja pelas histórias para libertar um pássaro. Ou não? Em Fuga, o personagem mais maluco de Maurício de Sousa ganha uma releitura magnífica pelas mãos de Rogério Coelho.



Resenha